sábado, 7 de junho de 2008

UM DIA NO BRASIL??!!











Óooo nóis aqui traveis!!!! Hoje contarei pra vocês como foi meu primeiro fim de semana aqui em Perth!!
Meu fim de semana aqui começou bem cedo. Acordei às 7:30hs da manhã, tomei meu banho matinal, fiz meu café e fui dar uma ligadinha pro amor da minha vida!! Eu precisava ouvir a vós da minha linda, falar com ela, contar como eu estava, enfim matar a saudade. Hoje fez um sol de rachar, quase uns 36º, muito quente mesmo. Aliás, aqui o clima é bem diferente: Muuuuito frio e úmido de manhã e de noite; Muito quente e seco de tarde!! Descobri uma cabine telefônica bem pertinho de casa, em frente à Pizzaria Domino´s. No meio da conversa com a Pati, eu enxerguei de longe um cidadão de bermuda, havaianas, camisa do Brasil e óculos escuro carregando uma puta sacola gigante. Brasileiro na certa né?!! Quando chegou um pouco mais perto, vi que essa pessoa era o Otávio, aquele mesmo que me ajudou no primeiro dia com ônibus. Ele me perguntou o que eu iria fazer depois da ligação e me disse que estava indo na casa de um outro amigo dele fazer uma feijoada e tomar umas brejas. - Vamos??? me perguntou. Sem dúvida nenhuma aceitei o convite. Levei comigo o Japa, o Katarro (tá tudo bem...o nome do cara era Kotaro, mas como todo bom brasileiro, não resisti e comecei a chamar ele de katarro. Disse que katarro é o nome dele em português). A casa ficava a poucos metros de casa, coisa de 1 quadra aproximadamente, e diga-se de passagem, é uma puuuuta casa. Lá moram 01 Brasileiro (Felipe - gente fina pra caramba, lembra até o Alexandre Torto), 03 meninas de Taiwan, 02 Coreanos (muito estranhos por sinal), 01 Italiano (Fábio, torcedor fanático da Inter de milão - Ronaaaaaaaaldo hauhauhauhau) e 01 Chinês (muito porco por sinal). A casa estava lotada, mó galera, mó bagunça, uma mistura de línguas, que mal dava pra se entender uma palavra. Tinham uns 6 ou 7 Brasileiros, 02 Colombianos, umas amigas das meninas de Taiwan, vish tanta gente que mal dava pra contar. Todos comendo a boa e velha "Feijuca", que aliás estava muito boa. Fiz muitas amizades, conversei em inglês, português e até em castelhano. Todo mundo muito tranquilo. Ficamos até tarde tomando cerveja e conversando. Os brasileiros, pra variar, todos umas figuraças. Tinha uma gordinha de Taiwan que não parava de comer e de andar pra lá e pra cá. Lógico que virou piada né:

- Ih, olha lá a gordinha!!
- Eeeeeeeeita mas tu come heim, gordinha?!! Puta que pariu!!
- Chama a gordinha pra tirar foto ai vai?!! Essa eu tenho que mandar pro Brasil.
- Vem gordinha, vem!! Foto, foto!!

Era uma melhor que a outra e eles ainda falavam tudo isso na cara da mina. Hilário. E as gírias em português, traduzidas ao pé da letra, para o bom e velho inglês:

- GO TO KNOW = VAI SABER!!
- TO DO WHAT = FAZER O QUÊ!!

Genial!! Após tanta cana, capotei e só acordei no dia seguinte com uma movimentação estranha na casa. Gente falando e andando pra lá e pra cá. Uma barulheira do caraco em plena manhã, exatamente 9:12 da matina. Como não conseguia durmir, resolvi ir ver o que estava acontecendo e, ao abrir a porta, dei de cara com um maluco novo no quarto ao lado do meu: Era a porra do coreano que acabara de chegar. Me apresentei pra ele, e logo de primeira senti que seria muito difícil de me comunicar com ele, pois não da pra entender uma palavra que esse cara fala. Após várias tentativas, descobri que o nome dele era Yune. Tudo bem que até hoje eu nem sei falar o nome dele direito. Sempre chamo ele de Yan, Yon mas nunca Yune. O coitado acabara de chegar e já tinha um baita pepino pra resolver: A mala dele havia sido extraviada pois houve uma ameaça de bomba no aeroporto e ele teve que ser fechado por um longo período. As malas do coitado do Coréia foram sabe-se lá pra onde e ele estava aqui na Austrália, sem saber falar inglês, super preocupado e sem saber o que fazer. Imagina a situação do cara meu. Lógico que tentei dar todo o suporte possível. Tentei até falar com uma mulher em inglês pelo telefone, mas não entendi nada. Ofereci então algumas roupas, toalha, shampoo e etc pra emprestar pro cara. Minutos depois, o Otávio me ligou e me chamou pra irmos à uma praia: Cottesloe Beach. Um verdadeiro Paraíso!!! Sem dúvidas nenhuma, chamei o coreano pra ir com a gente, pra dar uma desencanada das coisas, se distrair e também conhecer um novo lugar né. Mesmo perdido, o cara aceitou e partimos para a praia. No meio do caminho, o Otávio me lança: Que porra é essa bixo?? Que que é esse cara ai?!! Ele sabe que a gente vai pra praia??
Coitado! O coreano estava de boné, calça jeans e camiseta manga comprida preta. Detalhe: Tava quase 40º e um sol de rachar. Deu pena do coréia. O coitado estudava engenharia em Ursan, na Coréia; namorava há quase 02 anos também e era um nerd totalmente metódico.

Pra chegar até Cottesloe, tivemos que pegar um trem. A estação é bem moderna tudo automatizado. Você compra o ticket numa maquininha e ela te fala em quanto tempo o trem passa pra te pegar. Dentro do trem, tem ar condicionado, pessoas civilizadas e gente de tudo quanto é canto do mundo: Indiano, brasileiro, sueco, francês, australiano, coreano, chinês, japonês, aborígene, todo mundo. Durante o caminho eu e o Otávio fomos conversando em português. As vezes você precisa falar em português. Você quer conversar sobre coisas que você nem sabe como falar em inglês, além claro da comodidade e da privacidade, já que ninguém sabe o que estamos falando. Após quase 30 minutos de conversa, o Otávio solta essa frase:
- Ow mano, na boa cara, fala qualquer coisa ai com o coréia, senão o cara vai surtar mano. Olha a cara dele. Era verdade. O cara tava com cara de suicída. Com certeza se perguntando: - Que que eu to fazendo aqui?? Que que esses caras tão falando??? Caraco!!!
Particularmente, eu teria surtado!!! Sairia falando sozinho, sei lá!! Olá cadeira, vc fala inglês?? Ah é, eu tbm não.. ha ha ha!! Me coloquei na situação do cara....pensei e não aguentei: HUAHUAHUAHAUHAUHAUHA começou a me dar um ataque de riso bizarro. Não conseguia parar de rir. E pra piorar, o Otávio me lança:
- Ow véio, para ai mano. O cara vai achar que você ta rindo dele. (ao mesmo tempo que ele tentava ficar sério, ele caia na risada também). Foram quase 5 minutos de gargalhadas ininterruptas. E o coréia, surtando do nosso lado!!
Quando pensava que o riso ia acabar, eu mesmo olhava pra ele e lançava: - Ta com calor né mano?!! Também...brilhante idéia a sua...porque você não trouxe um cobertor junto, pra ir pra praia?!! Mais 5 minutos de risadas e piadas!! Coitado do cara!! O cara perde a mala, embarca numa puta furada com 02 loucos que só falam português e ainda por cima só zoam o cara!! HAUHAUAHUAHUHA Brasileiro é uma merda mesmo!!!

Chegando em Cottesloe, a primeira dificuldade: Pra onde é a Praia??! Conhecemos uma francesa no meio do caminho que também estava indo pra praia e acabamos indo junto com ela. Andamos por quase 15 minutos até chegar a um imenso campo de golfe!! Como a praia era do outro lado do campo de golfe, resolvemos fazer uma coisa estúpida: Atravessamos o campo de golfe correndo e gritando!! Sob nossas cabeças, zilhões de bolas de golfe vindo de várias direções. Quase viramos tiro ao alvo. Ufa!! Após tudo isso, conseguimos chegar à praia, ou melhor, ao Paraíso!!! Cottesloe é incrível, indescritível. Aqui só tem carros importados, mansões, pessoas bonitas e ricas, tudo uma maravilha!!! A praia é bem limpa, alias, muuuuito limpa!! Aqui não vemos farofeiros, nem bagunceiros!! É uma praia de primeiro mundo. As pessoas ficam na grama lendo seus livros, ou na areia tomando sol. A água é limpíssima!! Azul clarinha e nela é possível ver tudo, mas ao mesmo tempo é muuuuito fria!!! Aqui ninguém usa sunga. Aliás, eles ridicularizam quem usa sunga!! Pra eles, sunga é coisa de viado!!!
Passamos a tarde inteira na praia e só voltamos ao anoitecer!! No meio do caminho, mais uma vez só falamos em português, ficamos relembrando os momentos com nossas namoradas, e o que estaríamos fazendo agora no Brasil. Chegando em casa, jantamos com nossa homestay. Hoje tivemos macarronada com molho a bolonhesa e......o balde arroz, sempre!!! No meio da comida, um barulho estranho e escroto me chamou a atenção: A porra do coreano come com a boca aberta e faz aqueles barulhos escrotos com a boca!! Muito nojento!! Após um dia bem ativo, deitei na cama e capotei!! Abraços a todos!!! Saudades!!!

5 comentários:

Célia disse...

Igor
Promete uma coisa: Não deixe de escrever aqui, entro no blog todos os dias, caraca eu nunca me diverti tanto, é diversão garantida ler suas histórias e olha que eu sou dificil de rir, mas confesso que tenho chorado de tanto rir, nem assistindo os programas de comédia eu rio tanto.
Vai guardando suas histórias, pode dar um livro no futuro ..hahahahaha
Beijão

Renata disse...

Igor pode começar a pensar realmente em escrever suas aventuras na Austrália.Está show.Amigo, vc já é um sucesso.Calma que na hora e lugar certo irão te encontrar e vupt.Sucesso brasileiro na Austrália!!!!!!

Vans disse...

"...tranha na casa. Gente falando e andando pra lá e pra cá. Uma barulh..."
To com saudade do PRA LÁ E PRA CÁ!! hahahahaha
Me diverti mt lendo suas histórias, e pára de zuar o Yan...coitado!!
Aaaaaah, e u adorei o Katarro!!!
hauhauahuahauhauhau
beijooooooo

Patricia disse...

ainda bem q vc se livrou desse coreano esquisito haha
eu lembro desse dia do otávio, e o katarro acreditou q vc traduziu o nome dele pro brasil?? hahaha
vc não existe!!!

Patrícia disse...

Igor, adorei as fotos! Que região bonita! Eu até consegui ver Perth, mas numa visão panorâmica no Google Earth... Cheguei até a localizei a casa onde vc estava e de cima deu pra reparar que é uma bela cidade!
Agora caia pra nós, que dó do coreano... Isso que é azar! Hauhauhauhauhauhau... Ah, claro, o apelido e a justicativa que deu ao Kotaro foi melhor... Muito criativo!
Saudades!
Beijos...