segunda-feira, 9 de março de 2009

BURSWOOD CASSINO






(15/11/08 e 16/11/08) - Hoje contarei a vocês sobre a minha primeira vez em um "Cassino". Durante toda a minha vida, sempre escutei histórias das mais diferenciadas à respeito de Cassinos. Algumas boas, outras nem tão boas assim, mas nunca tive a real oportunidade de entrar em um cassino e ver o que realmente acontece lá!! Já ouvi histórias de pessoas que se viciam tanto, que acabam apostando tudo. Pessoas doentes por uma aposta, que permanecem por horas e horas apostando, tentando a sorte e brincando com o destino. A coisa mais próxima de um cassino, que cheguei uma vez a conhecer, foi uma casa de Jogo de Bingo, no Brasil. Mas mesmo assim, não se compara a um verdadeiro Cassino!!

Eu e o Octávio sempre tivemos muita vontade de conhecer o Burswood Cassino, aqui em Perth. Todo mundo fala muito bem desse lugar, dizendo que a balada é sensacional e que vale a pena ir para conhecer, pela primeira vez, um cassino de verdade. Certo dia, eu e ele estávamos sem fazer nada e resolvemos ir até lá dar uma olhadinha. Combinamos com alguns amigos nossos, o Alê (Pé-de-pano), o Ricardo Piuí (amigo do pé-de-pano) e o Marcão. Combinamos de nos encontrar em casa, tomar uma cervejinha antes e ir para lá. Pegamos um taxi em direção ao Cassino e chegando lá, uma surpresa: Ninguém havia reparado que o Marcão estava sem sapato social, acessório essencial para a entrada no local planejado. Com isso, tivemos de voltar até a nossa casa, para poder pegar meu sapatenis e emprestar para o Marcão. Pegamos mais um taxi, mas dessa vez, uma bizarrice aconteceu. O taxista era um indiano que devia estar rodando o dia inteiro, sem nem ao menos ir ao banheiro. Chegando em casa, pedíamos a ele para aguardar enquanto eu subia para pegar o sapatênis para o Marcão. Foi só o tempo de eu entrar em casa, que meu celular tocou: Era o Marcão me dizendo que o taxista estava apertado e precisava urgentemente ir ao banheiro. Putz fudeu, pensei comigo mesmo. O cara chegou em casa suando, com, o charuto provavelmente no beiço, sabe quando já está naquele ponto de ou vai, ou vai???!!! Mostrei aonde ficava o banheiro pra ele e comecei a esperar aflito pelo resultado disso tudo!! Como não tinha ninguém na casa e já estava bem tarde da noite, deu para ouvir alguns sons bizarros vindo do banheiro. Sabe aquela cena do Debi & Lóide, que o cara coloca laxante na bebida do outro e ele se acaba no banheiro??? A cena era muito parecida. Uns peidos bizarros e eu já a essa hora estava com uma toalha na rosto, parecendo um discípulo de Allah, com um tubo de desodorante na mão direita e 3 incensos na mão esquerda. Meu Deus!!!! Quando o cara saiu do banheiro, eu pensei que ia desmaiar!!! O foda foi ele sem graça, pedindo desculpas e a galera explodindo de rir de casa até o cassino. Ele, mesmo sem graça, entrou na brincadeira e começøu a rir também. Imagina que bizarro a situação?!!

Finalmente após alguns minutos, estávamos dentro do Cassino. No corredor que antecede a entrada do Cassino, há uma quantidade enorme de caixas eletrônicos, pois você só pode jogar com dinheiro vivo. Sacamos $100,00 cada um e fomos para a diversão!!! A primeira impressão de quem entra em um cassino, é uma loucura só!!! Você fica bobo, maravilhado com aquelas inúmeras quantidades de máquinas, pessoas e luzes!!! Para quem sempre assistiu aos filmes Hollywoodianos, você se sente em Las Vegas e com vontade de apostar tudo no preto, na roleta, ou mesmo numa mão de Black Jack!!! Apesar de toda essa euforia, você logo percebe a real de um cassino: Um lugar cheio de ilusões!! Você se depara com pessoas viciadas, bêbados, muitos aborígenes, jovens caindo de tanto beber, putas e idosos viciados na jogatina. É a escória da humanidade. Um lugar que dá pena.

Apesar de tudo isso, fomos para nos divertir e isso conseguimos fazer muito bem!!! Enquanto o Marcão, Alê e o Piuí resolveram ir na balada, eu e o Octávio resolvemos nos aventurar em uma partidinha de poker. Apostamos $100,00 cada um. Eu, não tive muita sorte e acabei perdendo tudo, enquanto que o Octávio, entrou com $100,00 e ganhou $200,00. Sortudo maldito!!! Hauhauhauha. Saindo de lá, encontramos o Marcão perdido, jogando 5 dólares numa máquina de Caça-Níqueis. Como ele estava sem paciência para jogar, resolveu dar $1,00 para mim e outro para o Octávio, jogar também!!! Eu, claro que não ganhei nada, enquanto que o Octávio, em uma noite inspirada, acabou ganhando $270,00 dólares!!! Inacreditável!!! Saímos de lá e fomos direto para o Bar tomar uma dose de whisky Blue Label!!! Detalhe, o valor da dose era de $50,00. Pela primeira vez na vida, experimentamos essa porra desse tal de Blue Label!!!! Hauhauhauahuaha. Valeu a pena!!!

Saímos do Cassino, já era bem cedinho (7hs da manhã). Chegamos em casa e durmimos o dia inteiro!!!! A Pati me ligou em casa e ficamos horas e horas conversando pelo tel. Foi bem gostoso!!!!

Bjos a todos!!!

3 comentários:

elaine disse...

Aí Rabito, é bom ter mais noticias suas.Gostou do cassino né? Mas mantenha distância deles.Isso não é para vc deixe esas coisas para o Cacá que já está acostumado.
Eu acho que vc tem muita saudade de Perth.Ah! preciso de um banner para colocar lá fora com o nome bar da dna julia.Mande para o soly print,rápido! Beijos,

FER disse...

Aêêêêê mais notícias! Realmente você não teve sorte no cassino, mas deve ter sido uma experiência inacreditável... Uma boa despedida de Perth, principalmente depois do Cassino tomando um Blue Label, realmente você não queria mais nada né?!?!? :-P
Beijos

Patrícia disse...

Iguinho,
Quanta sorte, hein?! Seu amigo é um azarado mesmo... Vai viciar. Risos. Foi sorte de principiante, primoo!
Foi melhor assim... Pelo menos, não vicia. Sorte no amor, azar no jogo. E essa sorte você tem. A melhor de todas!
Primo, saudades!!!
continua atualizando seu blog super articulado... rs
Todos mandam beijos.